S. CIRILO, S. GREGÓRIO E A PRESENÇA REAL

A MENTIRA:
.
“S. Cirilo de Jerusalém e S. Gregório de Nissa fizeram referências à “união mística” na eucaristia, mas nada falaram sobre “presença real” (Sacra Coena Adv.Lanfrancum e Cath XXI, 13 respectiva-mente).
.
ONDE ELA SE ENCONTRA:
.
http://www.teologico.com.br/artigos/artigos_view2.asp?cod=12
.
A VERDADE DOCUMENTAL:
.
São Cirilo de Jerusalém (+386), que parecia falar para o herege articulista da mentira acima, se exprimia desta forma: “Havendo Cristo declarado e dito, referindo-se ao pão: Isto é o meu corpo, quem ousará jamais duvidar? Havendo Cristo declarado e dito: Este é o meu sangue, quem ousará jamais dizer que não é esse seu sangue?” (Cirilo de Jerusalém, Catech. mystag., LXXXVI, 2401).
.
S. Gregório de Nissa, confirmando o sacerdote que age ‘in persona Christi’, escreveu: “Corretamente, então, cremos que o pão consagrado pela palavra de Deus se torna o Corpo de Deus.” (Grande Catecismo, 37).
.
Logo vemos que os dois santos citados pelo herege, falaram sim sobre a presença real do Corpo de Cristo, após consagrados os alimentos.
.
Autor: Fernando Nascimento.