Caiafarsa

Desmascarando o protestantismo

Refutando o Muçulmano Zakir Naik

muculmano-resp

Por Fernando Nascimento

Esta é uma refutação católica ao desonesto muçulmano Zakir Naik, que diante de uma pseudo católica, no vídeo abaixo, se valia de toda sorte de sofismas e até versículo inexistente para negar a divindade de Jesus. Este é o vídeo publicado pelo muçulmano:https://www.youtube.com/watch?v=wVh7BIUopi8

Esta refutação provará que Jesus é um Deus e que o muçulmano Zakir Naik é uma pessoa desonesta.

Vamos então aos argumentos do muçulmano, na cor vermelha, que refuto na cor preta logo a seguir:

– “Você está seguindo a igreja, ou a Jesus Cristo? Se você esta seguindo a igreja… suas chances de ir para o inferno são bem altas.”

  1. O enganador tenta com sua lábia, fazer com que Jesus e a Igreja pareçam ser coisas opostas“. Logo as Escrituras corrigem o desonesto muçulmano e mostram que Jesus é chefe da Igreja que é seu corpo:

“E (Deus) sujeitou a seus pés todas as coisas, e o constituiu (Jesus) chefe supremo da Igreja, que é o seu corpo, o receptáculo daquele que enche todas as coisas sob todos os aspectos.” (Efésios 1,22-23)

Jesus disse aos 70 discípulos iniciais de sua Igreja: ”Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou.” (Lucas 10,16)

Disse ainda: “Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão e um publicano.” (Mateus 18,17)

Logo fica provado que o muçulmano que não ouve a Igreja e ainda forja sofismas como faz o enganador Zakir Naik, é um pagão.

– “todas as passagens que foram ditas por Jesus costumam estar em vermelho… não é?”

  1. Negativo. Estão na mesma cor preta de todo o texto da Bíblia.

Uma observação: A pseudo católica não sabia disso, (o que torna o vídeo suspeito), e estranhamente também não tinha certeza se Jesus é um Deus. Ora, sabermos que qualquer criança aprende que Jesus é um Deus, nas aulas de catecismo. Mais estranho ainda, é o fato de católicos americanos terem convidado Zakir Naik para um debate e ele ter recusado todas as propostas até agora, mesmo com um dos católicos desejando ir até a Índia, seu país. Prossigamos com as refutações das falácias do muçulmano no vídeo:

– “Nenhum muçulmano é muçulmano se ele não acreditar em Jesus Cristo.”

  1. Isso é uma mentira deslavada! Muçulmano acredita mesmo é em Maomé. Quem acredita em Jesus, aceita o evangelho é batizado numa Igreja cristã, e não no tardio islamismo fundado no século VII. Pois assim Jesus ensinou aos seus discípulos, no primeiro século: “… Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16,16).

Como os muçulmanos não crêem no evangelho e não são batizados, não seguem Jesus, estão todos condenados debaixo do Al Corão. O próprio Zakir Naik afirma em seu vídeo aos 1:16min: “Se você está seguindo Jesus, Imshallah… Você deve ir para o Céu!” – Logo não é Maomé a quem se deva seguir para ir para o céu, visto que Jesus disse, séculos antes de Maomé existir: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (João 14,6)

– “Mostre-me um versículo em qualquer lugar da Bíblia onde Jesus afirme ser um Deus, que aceito a cristandade hoje.”

  1. O muçulmano sabe muito bem que a Bíblia reúne livros que falam sobre Jesus, e não livros onde Jesus fala de si.  Todos sabemos que Deus Pai é um Deus e a resposta logo é dada ao muçulmano quando Jesus diz: “EU E O PAI SOMOS UM.” (João 10,30). Ou seja: possui a mesma essência divina do pai, sendo portanto, DEUS.

A Bíblia prossegue calando o astuto muçulmano:

“E O VERBO SE FEZ CARNE E HABITOU ENTRE NÓS, e vimos sua glória, a glória que O FILHO ÚNICO RECEBE DO SEU PAI, cheio de graça e de verdade. João dá testemunho dele, e exclama: Eis aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim é maior do que eu, porque EXISTIA ANTES DE MIM.” (João 1,14-15)

“Sabemos que o FILHO DE DEUS veio e nos deu entendimento para conhecermos o Verdadeiro. E estamos no Verdadeiro, nós que estamos em seu Filho Jesus Cristo. ESTE É O VERDADEIRO DEUS E A VIDA ETERNA.” (1João 5,20)

“Respondeu-lhe Tomé: MEU SENHOR E MEU DEUS!” (João 20,28)

Diante de tudo isso, precisaria uma pedra dizer que é pedra para ser uma pedra?

Aguardo o muçulmano honrar sua palavra e ir aceitar a cristandade na Igreja Católica mais próxima.

– “Jesus disse no evangelho de João 14,28, o Pai é maior do que Eu”

  1. Óbvio que numa hierarquia familiar todo pai é maior que o filho.

– “Jesus disse no evangelho de João 10,29, O Pai é maior do que todos.”

  1. Mas no versículo seguinte (30), fechando o contexto, Jesus diz: “Eu e o Pai somos um.” Logo ninguém é maior do que Deus e Jesus.  – Vejam o verdadeiro contexto em que Jesus fala em João 10,29: “Eu lhes dou a vida eterna; elas jamais hão de perecer, e ninguém as roubará de minha mão. 29. “Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém as pode arrebatar da mão de meu Pai.” 30. “Eu e o Pai somos um.”

Espero que esse muçulmano tenha aprendido que quem dá a vida eterna é Jesus e não o pecador Maomé.

– “Evangelho de Lucas 11,20: expulso demônios pelo dedo de Deus.”

  1. Jesus diz isso respondendo aos fariseus que diziam que Ele fazia isso por Belzebu.

Na verdade disse Jesus em Lucas 11,19-20: “Ora, se é por Beelzebul que expulso os demônios, por quem o expulsam vossos filhos? Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes! Mas se expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente é chegado a vós o Reino de Deus.”

Citando João 5,19, o muçulmano alega: – “o filho não pode fazer nada se não vier do Pai”

  1. Neste versículo, Jesus termina dizendo que: “tudo o que o Pai faz, o faz também semelhantemente o Filho.”

Veja o que diz o versículo de João 5,19 completo, sem a tesoura do muçulmano: 19.”Jesus tomou a palavra e disse-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: o Filho de si mesmo não pode fazer coisa alguma; ele só faz o que vê fazer o Pai; e tudo o que o Pai faz, o faz também semelhantemente o Filho.”

– “João 15,24, “As palavras que lhes falo não são minhas… mas do pai”

  1. Mentira! O muçulmano mudou o texto deste versículo.

Na verdade, diz Jesus no versículo João 15,24, falseado pelo muçulmano: “Se eu não tivesse feito entre eles obras, como nenhum outro fez, não teriam pecado; mas agora as viram e odiaram a mim e a meu Pai.”

Desinformado que Jesus é um Deus feito homem nascido em Nazaré, afirma o muçulmano: – “Está bem claro em Atos 2,22 a frase: ‘Povo de Israel, escutem: Jesus de Nazaré, um homem aprovado por Deus entre vocês.’”

  1. Mais uma vez ele pesca o que lhe convém e omite no mesmo capítulo 2 de Atos, o versículo 25, onde é dito: “Pois dele diz Davi: Eu via sempre o Senhor perto de mim, pois ele está à minha direita, para que eu não seja abalado.” – Assim como omite o versículo em Atos 2,36, onde é dito: “Que toda a casa de Israel saiba, portanto, com a maior certeza de que este Jesus, que vós crucificastes, Deus o constituiu Senhor e Cristo.”  – Se também não tivesse omitido Romanos 9,4-5, teria lido: “Eles são os israelitas; (…) deles descende Cristo, segundo a carne, o qual É, sobre todas as coisas, DEUS BENDITO PARA SEMPRE. Amém.”

– “Os muçulmanos… seguem mais os ensinamentos de Jesus que os cristãos. Jesus foi circuncidado no oitavo dia e assim fazem os muçulmanos e a maioria dos cristãos não.”

  1. Jesus nunca ensinou a circuncisão em nenhum versículo da Bíblia, Seus pais apenas cumpriram uma lei local judaica. O islamismo copiou isso mais tarde.

Quando Cristo ficou adulto e fundou o Cristianismo, a circuncisão foi substituída pelo batismo. Confira:

“Nele também fostes circuncidados com circuncisão não feita por mão de homem, mas com a circuncisão de Cristo, que consiste no despojamento do nosso ser carnal.

Sepultados com ele NO BATISMO, com ele também ressuscitastes por vossa fé no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos.” (Colosensses 2,11-12)

– “Jesus disse que você deveria seguir toda a lei (torah) Em Mateus 5,17.”

  1. Isso não é verdade. Jesus diz neste versículo que não veio para abolir a lei e os profetas, mas para aperfeiçoá-los. Mas diante da brutalidade e intolerância dos judeus, que acabaram por matá-lo pelas mão do Império Romano quebrando a aliança com Deus, Jesus deu um novo mandamento e nos deu a lei da liberdade.

“É para que sejamos homens livres que Cristo nos libertou. Ficai, portanto, firmes e não vos submetais outra vez ao jugo da escravidão. Eis que eu, Paulo, vos declaro: se vos circuncidardes, de nada vos servirá Cristo. E atesto novamente, a todo homem que se circuncidar: ele está obrigado a observar toda a lei. Já estais separados de Cristo, vós que procurais a justificação pela lei. Decaístes da graça. Quanto a nós, é espiritualmente, da fé, que aguardamos a justiça esperada. Estar circuncidado ou incircunciso de nada vale em Cristo Jesus, mas sim a fé que opera pela caridade. (Gálatas 5,1-6)

Paulo ainda ensina– “Pois todos quantos são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.” (Gálatas. 3,10)

– ” Os versículos: Deteuronômio 14,8; Isaias 60,2-5 e Levítico 11,7-8, proíbem comer carne de porco, coisa que os muçulmanos não comem e a maioria dos cristãos comem.”

  1. Isaias 60,2-5 sequer fala em carne de porco, e os demais versículos citados são da legislação abolida. Contra isso Paulo ensina: “Com isso, está abolida a antiga legislação, por causa de sua ineficácia e inutilidade. Pois a lei nada levou à perfeição. Apenas foi portadora de uma esperança melhor que nos leva a Deus.” (Hebreus 7,18-19)

Quanto a carne de porco que era proibida na antiga lei, a nova lei diz: “Ninguém, pois, vos critique por causa de comida ou bebida, ou espécies de festas ou de luas novas ou de sábados. ( Colossenses 2,26)

Que adianta não comer carne de porco e seguir uma religião humana que manda matar pessoas ignorando o “não matarás” da velha lei e dos mandamentos de Jesus? Como vimos, fazendo-se isso se peca por todos os mandamentos.

– “Está escrito em Efésios 4,18 e Romanos 20,1, ‘Você não deve beber álcool”. Muçulmano não bebe álcool, mas os cristãos bebem álcool.’”

  1. Há duas malandragens aí. O primeiro versículo, Efésios  4,18, nem fala em álcool ou está tratando do assunto. Diz: ”Têm o entendimento obscurecido. Sua ignorância e o endurecimento de seu coração mantêm-nos afastados da vida de Deus.” E Romanos 20,1 nem existe, pois esta carta ao Romanos só vai até o capítulo 16. A Bíblia em nenhum lugar proíbe a ingestão de álcool, mas a embriaguez.

– “Se cristianismo… significa seguir os ensinamentos de Jesus… então nós muçulmanos somos mais cristãos que os próprios cristãos.”

  1. Puro embuste! Passa longe de ser cristão quem segue a Maomé e se agarra a antiga Lei de Moisés:

Contra os que insistem em se agarrar a Lei de Moisés, diz Paulo em (2Cor 3,13-18):

“E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório.

Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;

E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles.

Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.

Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.

Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.”

Finalizando sua bazófia diante da pseudo “católica”, o muçulmano atirando no próprio pé, cita parcialmente João 16,12-15, dizendo que Jesus disse (para provar que não era um Deus):   – 12. “Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora.  13. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade, porque não falará por si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão.”

Ele malandramente parou no versículo 13 e omitiu os versículos 14 e 15 de sua própria citação, onde Jesus diz que o Paráclito o glorificará porque vai anunciar o que receberá de Jesus, e tudo que o Pai possui é dele. Confira:   14.”Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.” 15. “ Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse: Há de receber do que é meu, e vo-lo anunciará. “

Como se vê, Jesus é mesmo um Deus. Que criatura mortal teria o poder de orientar o Paráclito e possuir tudo o que Deus Pai possui? Nenhuma! Jesus assim o pode porque é um Deus. A omissão desse trecho, pôs a perder definitivamente todo esforço em vão do aleivoso muçulmano, e acabou por coroar sua desonestidade.

E para piorar sua situação, diz ele crente que estava abafando: – “Todas são citações da bíblia, na versão King James.”

  1. Que fiasco! A versão King James (KJV), é uma errática bíblia protestante desdenhada pelo dramaturgo William Shakespeare e repleta de erros como estes: na primeira edição está escrito no Livro de Ruth 3,15: “Ele entrou na cidade”, enquanto a segunda edição traz: “Ela entrou na cidade”.

Na segunda edição, no Evangelho de Mateus, onde deveria estar escrito que “Jesus entrou no Jardim do Getsêmani e disse aos seus discípulos”, está escrito que“Judas, que traiu Jesus, entrou no jardim”. Abaixo mostro o desdenho do dramaturgo:

William Shakespear, aquele da caveirinha, nasceu em 1564, e quando tinha 46 anos, em 1610, participou da tradução da Bíblia protestante do Rei Tiago (King James Version – KJV, publicada em 1611), e maliciosamente forçando a tradução, ele deixou autografado seu sobrenome no Salmo 46.

Usando uma Bíblia KJV original, localize o Salmo 46 e conte 46 palavras a partir do início: você encontrará a palavra “shake”. Vá agora para o final do mesmo Salmo e conte 46 palavras a partir da última voltando: você encontrará agora a palavra “spear”. Junte-as, e você obterá “Shakespear”* (veja abaixo).

SALM 46 (King James Version):

“God is our refuge and strength, a very present help in trouble. Therefore will not we fear, though the earth be removed, and though the mountains be carried into the midst of the sea; Though the waters thereof roar and be troubled, though the mountains shake with the swelling thereof. Selah. There is a river, the streams whereof shall make glad the city of God, the holy place of the tabernacles of the most High. God is in the midst of her; she shall not be moved: God shall help her, and that right early. The heathen raged, the kingdoms were moved: he uttered his voice, the earth melted. The Lord of hosts is with us; the God of Jacob is our refuge. Selah. Come, behold the works of the Lord, what desolations he hath made in the earth. He maketh wars to cease unto the end of the earth; he breaketh the bow, and cutteth the spear in sunder; he burneth the chariot in the fire. Be still, and know that I am God: I will be exalted among the heathen, I will be exalted in the earth. The Lord of hosts is with us; the God of Jacob is our refuge”.   

( * Dr. Dennis E. Hensley, diretor do departamento de escrita profissional na Universidade de Taylor em Upland, Indiana. Ele possui quatro graus em linguística e literatura, incluindo um Ph.D. em Inglês da Universidade Estadual de Ball. Ele é o autor de 52 livros.).

E assim está refutado o desonesto muçulmano que bebe em bíblia protestante e consequentemente das mesmas erráticas interpretações protestantes sobre o Velho Testamento.

Fim da farsa.

Written by CAIAFARSA PROTESTANTE

outubro 26, 2016 às 4:09 pm

%d blogueiros gostam disto: