Jerusalém é a Grande Meretriz do Apocalipse.

Image result for jerusalem a prostituta do apocalipse

Assim diz Isaias: Como se prostituiu a cidade fiel (SIÃO).

“Outro anjo seguiu-o, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, por ter dado de beber a todas as nações do vinho de sua imundície desenfreada.” (Apocalipse, Capítulo XIV, Verso VIII)

Olhando esse verso isolado, fora de seu contexto e descaracterizado, qualquer protestante, ou, qualquer herege, dirá que: A GRANDE BABILÔNIA, ou, A GRANDE PROSTITUTA, refere-se à IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA. Porém, como vimos em outros artigos, a Babilônia, refere-se a uma GRANDE CIDADE, no caso, essa GRANDE CIDADE é JERUSALÉM.

Voltando ao assunto, essa Babilônia, possui outras características além de ser uma GRANDE CIDADE, o livro do Apocalipse diz:

“Na sua fronte estava escrito um nome simbólico: Babilônia, a Grande, a mãe da prostituição e das abominações da terra.” (Apocalipse, Capítulo XVII, Verso V)

“Clamava em alta voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória, porque é chegada a hora do seu julgamento. Adorai aquele que fez o céu e a terra, o mar e as fontes. Outro anjo seguiu-o, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilôniapor ter dado de beber a todas as nações do vinho de sua imundície desenfreada. Um terceiro anjo seguiu-os, dizendo em alta voz: Se alguém adorar a Fera e a sua imagem, e aceitar o seu sinal na fronte ou na mãohá de beber também o vinho da cólera divina, o vinho puro deitado no cálice da sua ira. Será atormentado pelo fogo e pelo enxofre diante dos seus santos anjos e do Cordeiro.” (Apocalipse, Capítulo XIV, Versos VII ao X)

O que vemos nesses textos é: A grande meretriz, ou, Babilônia, fez as nações beber do vinho de suas imundices, também, segundo o texto, essa meretriz, adorou a BESTA(Império romano) e aceitou o seu SINAL. Sem contar que, ela, Babilônia, é mães das prostituições e abominações da TERRA.

Para quem quiser saber quem é a besta do Apocalipse, acessar o meu artigo: A BESTA do primeiro século.

Para quem quiser saber qual era o sinal da besta, acessar o meu artigo: Qual era o sinal da BESTA na mão direito e na fronte.

Então, temos as seguintes características a respeito dessa Babilônia. Segundo os textos, essa Babilônia é:

1º – Mãe das prostituições da terra.

2º – Mãe das abominações da terra.

3º – Deu de beber o vinho de suas prostituições as nações.

4º – Ela adorava a Besta e aceitava o seu sinal.

Ates de começar a refutação, devemos entender que: O termo TERRA, segundo a cultura HEBRAICA, era designado a um TERRITÓRIO, nos caso, eles se referiam ao território de Israel, era uma questão patriótica, cultural e política.

Quem quiser saber mais sobre esse assunto, acessar meu artigo: QUEM são os Habitantes da TERRA.

O que eu farei nesse artigo é: Pegar todas as características dessa PROSTITUTA, e, provar biblicamente e historicamente que, todas essas características, referem-se à JERUSALÉM.

Vamos ver se, JERUSALÉM, possuía algum crime ABOMINÁVEL:

“A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos: filho do homem, mostra a Jerusalém os seus crimes abomináveis.” (Ezequiel, Capítulo XVI, Verso I)

Em meio a todas essas depravações abomináveis, não te lembraste do tempo de tua juventude, quando estavas toda nua e te rolavas em teu sangue.” (Ezequiel, Capítulo XVI, Verso XXII)

Então, JERUSALÉM, era a cidade que possuía crimes abomináveis. Vamos ver agora, se ela, JERUSALÉM, era prostituta:

A reputação da tua beleza correu entre as nações, pois essa beleza era perfeita, graças ao esplendor que te havia eu preparado – oráculo do Senhor Javé. Tu, porém, te fiaste na beleza, aproveitaste da tua fama para te prostituíres e ofereceste a tua sensualidade a todo transeunte, a quem te entregaste.” (Ezequiel, Capítulo XVI, Versos XIV e XV)

E viu como repudiei a Revoltada Israel e lhe concedi a carta de divórcio, em razão de seus adultérios. Contudo, sua irmã, a Pérfida Judá, não se atemorizou, mas também ela se tornou prostitutaE com sua ardente luxúria maculou a terra, adulterando-se com a pedra e com a madeira.” (Jeremias, Capítulo III, Versos VIII e IX)

Percorrei as ruas de Jerusalém, olhai, perguntai; procurai nas praças, vede se nelas encontrais um homem, um só homem que pratique a justiça e que seja leal; então eu perdoarei a cidade… Por que deveria eu perdoar-lhe isso? Seus filhos me abandonaram e juraram por aqueles que não são deuses. Embora eu tenha suprido as suas necessidades, eles cometeram adultério e frequentaram as casas de prostituição (Jeremias, Capítulo V, Versos I ao VII)

Antes multiplicaste as tuas prostituições na terra de Canaã até Caldéia, e nem ainda com isso te fartaste.” (Ezequiel, Capítulo XVI, Verso XXIX)

Nesses textos diz: JERUSALÉM, além de ser PROSTITUTA, ainda, manchou toda á TERRA(Território de Israel), e, se prostituía com outras NAÇÕES. Lembra-se do que dizia o primeiro texto por mim citado? “Caiu, caiu a grande Babilônia, por ter dado de beber a todas as nações do vinho de sua imundície”. Muita coincidência!

Pode haver uma objeção protestante dizendo: Desde quando aquela Jerusalém conseguiu se prostituir com TODAS AS NAÇÕES DO MUNDO.

Novamente, temos que entender a CULTURA HEBRAICA DA ÉPOCA, naquele momento, TODAS AS NAÇÕES, para os HEBREUS, era todas as NAÇÕES, no qual, eles possuíam conhecimento. Na época, eles usavam as conquistas de Alexandre Magno, ou seja, todas as nações helenizadas por Alexandre Magno. Observem o que era MUNDO para os HEBREUS.

Achavam-se então em Jerusalém judeus piedosos de todas as nações que há debaixo do céu.” (Atos dos Apóstolos Capítulo II, Verso V)

Segundo o texto: Em JERUSALÉM, no dia de pentecostes, havia JUDEUS de TODAS AS NAÇÕES que há debaixo do céu. Agora eu pergunto: Será que existia ali, alguém do NORTE DA EUROPA? DA AUSTRÁLIA? DA AMÉRICA DO SUL? DA AMARICA CENTRAL? NA AMÉRICA DO NORTE? DO JAPÃO?

Observem o que eram TODAS AS NAÇÕES para os HEBREUS.

“Como então todos nós os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna? Partosmedoselamitasos que habitam a Macedônia, a Judéia, a Capadócia, o Ponto, a Ásia, a Frígia, a Panfília, o Egito e as províncias da Líbia próximas a Cirene;peregrinos romanos, judeus ou prosélitos, cretenses e árabes; ouvimo-los publicar em nossas línguas as maravilhas de Deus!” (Atos dos Apóstolos Capítulo II, Verso VIII ao XI)

Creio que não exista nesses versos, 10% dos países existentes no mundo.

Bem, será que existe algum texto onde diz que JERUSALÉM era MÃE das prostituições?

Depois tomaste os teus filhos e tuas filhas, que para mim deste à luz e os ofereceste a eles para sua nutriçãoPor acaso são poucas as tuas prostituições? Degolaste os meus filhos e os fizeste passar pelo fogo em sua honra.” (Ezequiel, Capítulo XVI, Versos XX e XI)

Meu Deus! Até parece que eu estou lendo o Apocalipse, mas, é o livro do profeta Ezequiel. Segundo o profeta, JERUSALÉM, além de se prostituir, entregava seus FILHOS à sua prostituição, ou seja, JERUSALÉM, a Grande Cidade, era MÃE de todas as prostituições e abominações da TERRA (Território de Israel). E ainda fez com que todas as nações, bebessem do vinho de suas prostituições: “A reputação da tua beleza correu entre as nações”.

Agora, vamos saber se, JERUSALÉM, adorou a BESTA (Império romano), ou, não.

“(Era a Preparação para a Páscoa, cerca da hora sexta.) Pilatos disse aos judeus: Eis o vosso rei! Mas eles clamavam: Fora com ele! Fora com ele! Crucifica-o! Pilatos perguntou-lhes: Hei de crucificar o vosso rei? Os sumos sacerdotes responderam: Não temos outro rei senão César!” (Evangelho de São João, Capítulo XIX, Versos XIV e XV)

Segundo as Escrituras Sagradas, os JUDEUS, trocaram JESUS CRISTO, por CEZAR. Ou seja, preferiam adorar o imperador romano, e, jogar no lixo o MESSIAS.

Agora, eu vou provar que, além dos JUDEUS elegerem CEZAR com seu rei, eles, cultuavam CEZAR, dentro das sinagogas e no templo de JERUSALÉM.

Está decretada a ruína do nosso TemploO imperador ordenou que se colocasse a sua estátua no santuário e que se escrevesse na coluna o nome de Júpiter. Tão espantosa notícia, deixou-nos quase petrificados, pois nos foi à mesma quase imediatamente confirmada, por outros. Retiramo-nos e nos encerramos em nossos aposentos para chorarmos a ruína particular e geral de nossa nação; como a dor é eloquente que não nos a fez dizer” (Flavio Joséfo, Livro único, Capítulo VII)

Euzébio de Cesareia confirma o mesmo:

“Extraordinariamente caprichoso era o caráter de Caio para com todos, mas muito especialmente contra a raça judia, à qual tinha um ódio implacável. Nas cidades, começando por Alexandria, apoderou-se das sinagogas e encheu-as de imagens e estátuas com sua própria figura (pois ele que permitia a outros erguê-las, também as erigia por seu próprio poder), e na Cidade Santa o templo, que até então saíra intacto por ser considerado digno de toda inviolabilidade, foi por ele transformado em seu próprio templo, chamando-o: Templo de Caio, Novo Zeus Epifano.” (História Eclesiástica de Euzébio de Cesareia, Livro II, Capítulo VI, Verso II)

Bem, JERUSALÉM, possui TODAS as características da GRANDE MERETRIZ do Apocalipse. Qualquer comparação com outra cidade, ou, uma igreja, será mera especulação.

Para terminar esse artigo, vou mostrar uma grande particularidade no livro de Ezequiel. Observem:

“Para cúmulo de todas essas maldades – Ai! Ai de ti (JERUSALÉM)! Oráculo do Senhor”(Ezequiel, Capítulo XVI, VersoXXIII)

Deus promete CASTIGAR JERUSALÉM por seus crimes abomináveis. Esse castigo é o mesmo que, JESUS CRISTO, cita no Evangelho de São Lucas.

Quando virdes que Jerusalém foi sitiada por exércitos, então sabereis que está próxima a sua ruína. Os que então se acharem na Judéia fujam para os montes; os que estiverem dentro da cidade retirem-se; os que estiverem nos campos não entrem na cidade. Porque estes serão dias de castigopara que se cumpra tudo o que está escrito.” (Evangelho de São Luca, Capítulo XXI, Versos XX ao XXII)

Observem como, Jesus Cristo, profetiza um CASTIGO para JERUSALÉM, sendo que, esse castigo, iria cumprir tudo o que estava ESCRITO.

Mas, será que conseguimos encontrar no Apocalipse, a mesma profecia feita por Ezequiel a respeito de JERUSALÉM? Observem:

“A esta altura de minha visão, eu ouvi uma águia que voava pelo meio dos céus, clamando em alta voz: Ai, ai, ai dos habitantes da terra, por causa dos restantes sons das trombetas dos três Anjos que ainda vão tocar.” (Apocalipse, Capítulo VIII, Verso XIII)

Observem como as Escrituras Sagradas se completam.

Quem são os HABITANTES DE TERRA? Resposta: OS HEBREUS (Vide meu artigo sobre esse assunto)

Para quem foi feita essa profecia (Ai!)? Resposta: JERUSALÉM.

Onde, Jesus Cristo, profetizou que iria se cumprir esse castigo? Resposta: JERUSALÉM.

Nada a respeito de ROMA?

Como pode um protestante ler tudo isso, ter toda essa exegese em suas mãos, e, mesmo assim, afirmar que: Apocalipse refere-se à IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.

O cara tem que ser muito desonesto para inventar um embuste desses!

Bem, essa profecia (Ai!), também, se cumpriu aqui:

“Parados ao longe, de medo de seus tormentos, eles dirão: Ai, ai da grande cidade, Babilônia, cidade poderosa! Bastou um momento para tua execução!… Ai, ai da grandecidade, que se revestia de linho, púrpura e escarlate, toda ornada de ouro, pedras preciosas e pérolas…E lançavam pó sobre as cabeças, chorando e lamentando-se com estas palavras: Ai, ai da grande cidade, de cuja opulência se enriqueceram todos os que tinham navios no mar. Bastou um momento para ser arrasada!” (Apocalipse, Capítulo XVIII, Versos X ao IX)

Quem quiser saber mais sobre a cidade vestida de purpura e escarlata, acessar o meu artigo: Jerusalém, a cidade vestida de púrpura e escarlata.

Mai uma vez eu faço o desafio: Se algum protestante, provar, perante as Escrituras Sagradas e fontes documentais da época que, os Cristãos do primeiro século, tratavam ROMA, ou, A IGREJA DE ROMA, com essas características por mim citadas, eu tiro meu artigo do site.

Mais uma vez cai por terra: AS MENTIRAS DO APOCALIPSE PROTESTANTE.

Autor Cris Macabeus.