Caiafarsa

Just another WordPress.com weblog

NO PRINCÍPIO NÃO HAVIA BISPO SUPERIOR AOS DEMAIS?

A MENTIRA :

“… O Cristianismo teve continuidade com bispos, pastores, presbíteros e evangelistas; foram homens veneráveis como Policarpo, discípulo do apóstolo João, Inácio, Papias, Justino, Irineo, Origenes, João Crisóstomo e tantos outros. Entre eles não havia maiores, embora o bispo Calixto tenha sido acusado por Tertuliano, advogado cristão de querer ser o ” O bispo dos bispos “(ano 208)”.

ONDE SE ENCONTRA:

http://www.sobreasaguas.com.br/romano.htm

DEMONSTRAÇÃO LÓGICA e DOCUMENTAL -

Pelos documentos que posso apresentar já referindo-me ao primeiro século não somente prova a existência dos presbíteros católicos como também demonstra a autoridade do bispo de Roma sobre o restante da Igreja.

Já no final do primeiro século, por volta de 96, surgiu uma grave crise na Igreja de Corinto exigindo pronta intervenção das autoridades da Igreja. Roma, através da carta de Clemente intervém energicamente no conflito que havia surgido. Os sacerdotes (presbíteros) da comunidade haviam sido destituídos de suas funções por um grupo de “insensatos e arrogantes”. Eis as palavras do sumo pontífice: “Éreis todos hmildes e sem vanglória, prourando mais obedecer do que mandar, mais felizes em dar do que receber.Vós vos contentáveis com as provisões de viagem fornecidas por Cristo, guardáveis zelosamente as palavras dele no fundo de vossas entranhas…” (2.1). Esta mesma intervenção é lembrada por Ireneu em seu livro “Contra as Heresias” e por Eusébio em sua “História }Eclesiástica”

O afirmar que “NO PRINCÍPIO NÃO HAVIA BISPO SUPERIOR AOS DEMAIS” não passa de uma farra inminável feita à margem da história, suposição que surge em nossa época contrária a todos os documentos e história do início do cristianismo que, evidentemente não consta dos ATOS DOS APÓSTOLOS que foi escrito por volta de 70/80 d.C.

Relembremos também outra passagem da referente aos rebelados:

“Vós que lançastes os fundamentos da revolta, submetei-vos aos presbíteros e deixai-vos corrigir com arrependimento, dobrando os joelhos de vosso coração. Aprendei a submeter-vos, depondo a soberba e a orgulhosa arrogância da vossa língua”

O enganador numa manobra ridícula, diz que Tertuliano teria “acusado” o “bispo Calisto” de querer ser “o bispo dos bispos”.

– Resposta: O “bispo” Calisto I, citado pelo “pastor”, já era o 16º Papa (217-222), (Enc. Microsoft Encarta 99). E mais, Tertuliano, no livro “De pudicitia” (por volta do ano 220), escrito quando já ele caíra na heresia do montanismo, critica uma prerrogativa papal, mas, respeita o cargo superior, dizendo ter sido promulgado pelo “supremo pontífice, bispo dos bispos”. Nada se refere a “querer ser o bispo dos bispos”. Pura calúnia!

Ele tentou com essa escorregada, vender que os bispos não tinham um líder, mas veremos o que diz a Bíblia no Concílio de Jerusalém (At 15,7): “E, havendo grande discussão, levantou-se Pedro e disse-lhes: Irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre vós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho e cressem”.

Sempre que a Bíblia cita os apóstolos, Pedro é citado primeiro. Ponto final.

Oswaldo

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=32876590&tid=2534990679260700745

Cai a farsa



Written by caiafarsa

agosto 19, 2008 at 12:40 am

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 186 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: