Caiafarsa

Just another WordPress.com weblog

HISTÓRIA REAL DA IGREJA ANGLICANA

HISTÓRIA REAL DA IGREJA ANGLICANA

FERNANDO

ORIGEM DA IGREJA ANGLICANA

.

No endereço abaixo, veja todo tipo de embuste e fantasias dos anglicanos para contar a origem de sua “igreja” recente. Sem falar que usam até um santo católico (Santo Agostinho de Cantuária) para dar asas a imaginação dos incautos.

http://www.swbrazil.anglican.org/umaolha.htm

E no endereço abaixo, veja a verdade documental que conta com detalhe a origem desta “igreja” recente, que começou com um adultério.

http://montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=apologetica&artigo=20040729224522&lang=bra

Recado aos amigos anglicanos:

Dizia Marcus Moreira Lassance Pimenta: “Ao ignorante, basta uma mentira bem contada para que a tenha como verdade. E ao sábio, não há mentira que o impeça de buscar a verdade”.

Diz o articulista do link anglicano, querendo surrupiar um santo da Igreja Católica:

“Nosso Santo Agostinho era um abade italiano que foi o primeiro Arcebispo de Cantuária, e não deve ser confundido com o outro Santo Agostinho, o grande doutor da Igreja, o Bispo de Hipona na África do Norte, …”

Muito bem, vejamos de fato qual era a religião de Santo Agostinho de Cantuária:

[Santo Agostinho de Cantuária. Bispo e Confessor. Monge beneditino enviado pelo Papa Gregório I, Magno à Inglaterra, onde converteu o rei Etelberto de Kent e evangelizou a população.
Era do Mosteiro de Santo André, em Roma, quando foi enviado por São Gregório Magno, em 597, à Inglaterra para pregar o evangelho. Foi bem recebido e ajudado pelo rei Etelberto. Eleito bispo de Cantuária, converteu muitos à fé católica e fundou várias paróquias, principalmente no reino de Kent. Morreu a 26 de maio, cerca do ano 605. (Fonte: Liturgia das Horas – Vol II – pg. 1596) e http://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Agostinho_de_Cantu%C3%A1ria

Querem saber porque a Igreja de Santo Agostinho de Cantuária pertence aos anglicanos hoje? Lá vai:

A INGLATERRA: foi “convertida” na marra porque o rei Henrique VIII queria se divorciar de Ana Bolena. Como a Igreja não consentiu, ele fundou a “sua” igreja obrigando o parlamento a aprovar o “ato de supremacia do rei sobre os assuntos religiosos”. Padres e bispos foram presos e decapitados, igrejas e mosteiros arrasados, católicos aos milhares foram mortos. Qualquer aproveitador era alçado ao posto de bispo ou pastor. Tribunais religiosos (inquisições) foram montados em todo o país. ( Macaulay. A História da Inglaterra. Leipzig, tomo I, pág. 54 ).

Cai a farsa.

Written by caiafarsa

agosto 21, 2008 at 5:56 pm

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 187 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: